Precisamos conversar sobre segurança na cozinha industrial

Um ambiente de trabalho como a cozinha está repleto de possíveis riscos aos seus funcionários. Sendo assim, a segurança na cozinha industrial é um assunto que precisa ser abordado com frequência e seriedade, de modo a minimizar os acidentes, prezar pela integridade dos profissionais e manter o fluxo de trabalho da melhor forma possível. 

Afinal, se a cozinha de uma casa já apresenta certo grau de periculosidade para aqueles que a utilizam, imagine a dimensão dos perigos presentes dentro de uma cozinha industrial. Além disso, todo o cuidado é pouco quando se trata da integridade do trabalhador. 

Pensando nisso, para ajudá-lo a eliminar de vez todos esses riscos, preparamos um artigo com tudo o que você precisa saber para manter a segurança em sua cozinha industrial. Acompanhe!

Qual a importância da segurança na cozinha industrial?

Indiscutivelmente, a segurança do trabalho é um fator que precisa estar presente em toda e qualquer área de atuação. Isso porque, além de definida e regulamentada por normais e leis, ela garante a integridade, a qualidade de vida e o bem-estar do funcionário ao agir na prevenção de acidentes e demais incidentes que podem ser evitados. 

Em uma cozinha industrial, isso não poderia ser diferente. Somando os perigos já presentes nesse tipo de ambiente a fatores como a desatenção, inexperiência, imprudência, imperícia e falta de treinamento adequado para a realização de tarefas, por exemplo, possuímos a fórmula perfeita para a ocorrência de acidentes diversos. 

Dessa forma, atentar-se a segurança da cozinha industrial é garantir que todo o trabalho não seja afetado por eventualidades que podem, acima de tudo, gerar consequências graves para o funcionário e até mesmo para a empresa. 

Além disso, as cozinhas industriais devem adotar as medidas exigidas por lei não somente porque são de caráter obrigatório, mas porque adotar as práticas adequadas de segurança do trabalho faz com que o ambiente se organize, aumente a produtividade e a qualidade do trabalho e melhore as relações entre funcionários e empregadores. 

Quais os riscos enfrentados pelos funcionários? 

Sabemos que o trabalho na cozinha envolve o uso de ferramentas, utensílios, equipamentos e máquinas que possuem potencial para acidentes. No entanto, os riscos enfrentados pelos funcionários de uma cozinha industrial vão ainda além, incluindo uma série de acidentes com consequências graves. Entre eles, podemos mencionar: 

Queimaduras

Causadas sobretudo pelo uso constante do óleo quente e de equipamentos e fornos que precisam estar em fogo alto, as queimaduras representam grande parte dos acidentes de trabalho em cozinhas industriais. 

Cortes 

Ocasionados em sua maioria pelo uso de facas e demais utensílios pontiagudos e/ou cortantes que apresentam lâminas afiadas, os cortes também são acidentes bastantes comuns em uma cozinha. Além disso, podem ser causados por equipamentos e máquinas como moedores e processadores de alimentos. 

Equipamentos em geral

Como citamos acima, equipamentos e máquinas que apresentam riscos ao trabalhador fazem parte da rotina do profissional que trabalha dentro de uma cozinha industrial. Caso não passem pela devida manutenção, esses podem ocasionar acidentes gravíssimos como choques elétricos, preensões e até mesmo amputações. Dessa maneira, todo cuidado é pouco. 

Quedas 

Devido aos pisos escorregadios e/ou irregulares, as quedas são acidentes que podem ocorrer com frequência caso não sejam utilizadas as devidas medidas de prevenção. Além disso, somando as quedas a um ambiente cercado de objetos cortantes, óleo quente e equipamentos ligados ao fogo, o potencial de acidentes atinge níveis significativos de gravidade.

Doenças ocupacionais 

Não podemos deixar de apontar as doenças ocupacionais como causas frequentes nas reclamações e queixas relacionadas aos acidentes em cozinhas. Elas são ocasionadas por diversos fatores, como equipamentos perigosos e/ou inadequados, levantamento excessivo de peso, excesso de movimentos frequentes e repetitivos, além da possível falta de organização do ambiente de trabalho.

Sendo assim, como evitar que acidentes como os mencionados acima ocorram? Continue a leitura para entender a importância dos EPIs para a saúde e integridade do trabalhador. 

Qual o papel dos EPIS? 

Os EPIs, ou seja, equipamentos de proteção individual, correspondem a todos os dispositivos utilizados pelos trabalhadores com o objetivo de protegê-los dos riscos aos quais estão expostos em um ambiente de trabalho, como os mencionados no tópico anterior. 

Nas cozinhas industriais, eles são indispensáveis para reduzir ao máximo o número de possíveis acidentes e eventualidades. Dessa maneira, torna-se obrigatório por lei o uso dos seguintes EPIs nesse ambiente de trabalho: 

  • aventais;

  • botas e calçados de segurança;

  • luvas de proteção;

  • máscaras;

  • toucas.

Note como as luvas de proteção poupariam o funcionário de sofrer com queimaduras e como as botas de segurança são fundamentais na prevenção de quedas e escorregões, por exemplo. 

Além disso, a Norma Regulamentadora 6 do Ministério do Trabalho e do Emprego especifica, inclusive, que além da distribuição de EPIs adequados para cada função exercida pelos trabalhadores da cozinha, os empregadores devem fornecer todas as informações relacionadas ao uso e armazenamento correto desses equipamentos.

Sendo assim, lembre-se de garantir que esses equipamentos estejam sendo utilizados de maneira adequada pelos funcionários. Do contrário, os riscos continuariam presentes em vez de serem reduzidos. Certifique-se, também, da qualidade desses produtos. Eles devem ser provenientes de lojas com experiência e credibilidade no mercado. 

Para garantir que isso aconteça, evidencie com frequência a seus colaboradores o quanto esses equipamentos colaboram para a manutenção da segurança e do bem-estar dentro da cozinha.

Reforce o que mostram as placas e alertas de cuidado no ambiente de trabalho e esteja sempre munido de manuais de práticas de segurança. Além disso, invista em treinamentos individuais e coletivos para promover a conscientização dessa questão entre os funcionários. 

Como você pode perceber, a segurança na cozinha industrial do seu restaurante é um assunto sério e que deve ser tratado com a devida preocupação, de modo a manter a normalidade do fluxo de trabalho e a prezar pelo bem-estar e capacidade dos funcionários do local. Sendo assim, não deixe de levar para a sua cozinha os tópicos abordados em nosso artigo. 

E você, gostou do conteúdo de hoje? Caso tenha restado alguma dúvida ou queira dividir conosco as suas experiências em segurança na cozinha, deixe um comentário no post! 

 

Deixe um comentário