Se você tem ou está pensando em abrir uma empresa, independente de qual seja o nicho de atuação, deve ter ciência da necessidade de manter a segurança, higiene e saúde de seus colaboradores. No caso do açougue, o cuidado deve ser redobrado: além de o funcionário estar lidando com um alimento perecível e facilmente contaminável, ele está sujeito a riscos de alta periculosidade devido ao manuseio constante de instrumentos cortantes, como facas e moedores. Além disso, há um contato com temperaturas mais baixas, das câmaras frias.

Pensando na segurança e na higiene do trabalhador, é essencial que você, proprietário, proporcione a ele todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), que garantam a sua saúde e integridade. Aqui, você vai conferir um material completo, que explica quais são os EPIs indispensáveis em seu açougue.

Acompanhe!

EPIs para açougue: por que é necessário?

Como foi dito anteriormente, em toda e qualquer empresa, é fundamental manter a segurança, saúde e higiene dos funcionários. Cada ramo de atuação exige equipamentos específicos de acordo com a necessidade, e é assim que os EPIs surgiram: para atender as necessidades de proteção individual que o cargo ou função exige.

Como um exemplo fora do contexto, podemos pensar no esporte. Cada modalidade possui suas características específicas e adota medidas de proteção diferentes. No futebol, por exemplo, usa-se como proteção apenas caneleira e meião, enquanto no futebol americano usa-se capacete, protetor de ombro e peito, luvas, protetor de coxa, entre outros, pois, se trata de um esporte mais “agressivo”, e exige um maior cuidado para manter a segurança dos atletas.

Ou seja, embora sejam modalidades relacionadas, elas não poderiam trocar os protetores – as partes do corpo mais atingidas ficariam vulneráveis e isso poderia acarretar em lesões sérias.

Com base nesse exemplo, podemos ter uma boa noção do papel dos protetores adequados às devidas necessidades.

Mas o que isso tem a ver com meu negócio? Por que é importante utilizar equipamentos de proteção em um açougue? 

Os EPIs são essenciais em qualquer ambiente de trabalho que ofereça riscos, e o açougue é um desses ambientes. O profissional fica o expediente todo em contato frequente com equipamentos para açougue, como moedores, picadores, serras, enfim, ferramentas perigosas e indispensáveis para esse setor. Além disso, o ambiente possui uma temperatura mais baixa, ideal para a conservação da carne, que é um alimento altamente perecível e necessita de um armazenamento especial. Muitas vezes, o funcionário precisa entrar e sair das câmaras frias nas quais as peças ficam preservadas, e isso também requer um EPI especial para tal fim.

Com essas condições de trabalho, faz-se altamente importante o uso de protetores diferenciados.

Veja, agora, quais sãos os EPIS para açougue!

Quais são os EPIS indispensáveis em um açougue

O uso de Equipamentos de Proteção Individual, diferente do que muita gente pensa, é obrigatório, determinado por lei. Ele está previsto na Norma Regulamentadora número 6 (NR-6), portanto, o funcionário não tem a opção de não usar, se não quiser, afinal, tratam-se de acessórios imprescindíveis para prevenir acidentes em varejos de carne.

Confira quais são os principais protetores, de acordo com os riscos:

– Para o manuseio de máquinas de corte e afins: lidar com moedores, picadores, serras e facas exige um cuidado especial. Nesse caso, é obrigatório o uso de luvas de aço para evitar acidentes fatais, como lacerações e cortes profundos – esse é o maior risco da profissão. Como as máquinas emitem um ruído potente, também faz-se necessário o uso de protetores auditivos.

– Para ter acesso ao refrigerador (câmara fria): a temperatura excessivamente baixa pode ser prejudicial à saúde do trabalhador e, por isso, os profissionais que têm acesso à câmara fria precisam, obrigatoriamente, do uso de roupas especiais para as baixas temperaturas. No caso, são necessários itens como jaqueta, calça e luvas térmicas.

Por ser um estabelecimento alimentício, as exigências para o uso dos EPIs vão além de proteger a saúde: eles também precisam garantir a higiene do alimento, evitando que a carne seja contaminada por qualquer substância.

Para isso, o setor conta com uniformes na cor branca, para que resíduos e manchas sejam facilmente identificadas, e, assim, as vestimentas substituídas regularmente. O uso do avental complementa a uniformização e é fundamental para evitar a contaminação da carne.

Além do avental, é requisitado também o uso das botas de borracha e touca, para prevenir quedas de cabelo e evitar que haja qualquer contato de resíduos com o alimento – respectivamente.

Enfim, esses são os equipamentos essenciais para o profissional que trabalha em um varejo de carnes. Reforce aos seus funcionários a necessidade de uso dos EPIs, pois a inadimplência pode ser crucial para o colaborador e para o patrão.

Agora que você sabe quais são os EPIs necessários, é importante deixá-los sempre ao alcance e à disposição de seus funcionários. A segurança deve estar em primeiro lugar!

Se este post foi útil para você, confira conteúdos relacionados no Blog Castellmaq, aqui, temos várias dicas e informações pertinentes para quem tem ou deseja abrir uma empresa de alimentação. Confira!

Powered by Rock Convert