4 melhores tipos de refrigeradores para restaurante

Há vários tipos de refrigeradores ou geladeiras para restaurantes, cada qual com funções e características distintas. Tal variedade surgoi com o propósito de atender diferentes perfis de estabelecimentos e, também, adequar-se à necessidade do restaurante.

Portanto, criamos este guia para você conhecer os melhores modelos para o empreendimento. Para isso, buscamos as características dos diferentes tipos de refrigeradores e geladeiras, a forma de uso recomendada e mais informações pertinentes. Continue a leitura e confira!

1. Freezer Vertical

Os freezers verticais são melhores para montar uma cozinha, independente do restaurante do porte do restaurante. Este modelo é prático para armazenar grande ou pequena quantidade de alimentos. Ocupam menos espaço e contam com diversas repartições que facilitam a organização. Veja a seguir os diferentes tipos de freezer vertical:

• Duplex

Duplex recebe essa nomenclatura devido à dupla funcionalidade do equipamento: freezer e refrigerador. Por ser multibenefício, é uma ótima opção para empreendedoras iniciantes e restaurantes delivery, por exemplo. Cada função conta com compartimento específico, (onde um fica em cima do outro, deixando o freezer na parte superior).

• Side by side

Estes modelos ocupam mais espaço. Eles possuem portas lado a lado, podem ser de funções diferentes — congelar e refrigerar — ou todas as portas serem freezer. Indicamos que usem para armazenar alimentos frescos que logo serão cozidos.

Assim, restaurantes de médio e grande porte utilizam para deixar o mise en place e receitas em descanso. Considere que o freezer é bem espaçoso!

• Inverse

É o modelo duplex em que as funções são invertidas, isto é, o freezer fica embaixo e o refrigerador em cima. Com isso, a parte de refrigeração se torna mais acessível. Há modelos em que o freezer é uma gaveta, o que facilita para acessar os locais mais profundos. Essa característica pode ser um ótimo investimento para todos restaurantes. Afinal, deixa o trabalho fluido.

• French Door

O French Door é união dos modelos inverse e side by side, uma vez que o freezer fica na parte inferior e o refrigerador, na parte superior, com duas portas.

A maior vantagem está na abertura das duas portas superiores, pois contribui para a acomodação de bolos decorados e grandes assados.

É um ótimo investimento porque facilita a organização, que torna a gestão da cozinha otimizada e, é claro, por ter design chamativo e, ao mesmo tempo, elegante.

Veja também: TOP 5 – freezer vertical para investir

2. Freezer horizontal

O freezer horizontal é usado para conservar alimentos grandes, como peças de carnes e peixes inteiros, por exemplo. Afinal, dentro de uma cozinha é essencial ter espaço para guardar todos os tipos de alimentos.

O importante é nunca misturar os produtos armazenados. Reserve um freezer para guardar alimentos e outros bebidas, caso não tenha um refrigerador próprio. Evite guardar os dois no mesmo compartimento.

• Freezer horizontal com tampa de vidro

O freezer com tampa de vidro permite visualizar os produtos no interior do refrigerador, e é ótimo para manter a refrigeração na temperatura certa por não necessitar ficar abrindo constantemente. Aliás, use para colocar sorvetes próximos ao balcão de atendimento. Assim, o cliente termina a refeição, vai pagar e aproveite para se deliciar com uma sobremesa.

• Chest Freezer

O chest freezer é o modelo clássico para armazenamento. Conta com uma tampa branca que funciona como alavanca, que possui fechamento automático, puxador ergonômico e borracha para vedação. Há modelos com capacidade bruta de 546L, sendo excelentes para colocar fardos de bebidas, peças de carne inteiras e pacotes de alimentos congelados.

• Balcão refrigerado de encosto

O balcão refrigerado de encosto possui 100% de isolamento térmico. Afinal de contas, as portas frontais são vedadas e a parte de trás é chumbada na parede (por isso o nome encosto).

Desenvolvido com aço inox brilhoso, de alta densidade e escovado, que facilitam a conservação de temperatura e higienização da cozinha. Além do mais, o controle acontece de forma digital e automática – programe a temperatura entre +1°C e +7°C.

3. Câmara fria

câmara fria é desenvolvida para manter alimentos congelados ou bebidas refrigeradas (há os dois tipos de câmara fria). Ambas têm capacidades altíssimas de conservação, entre 2.111 L e 2.400 L. Na câmara para bebidas, essa capacidade reflete no armazenamento de 936 garrafas de cerveja ou 39 caixas. O equipamento é espaçoso!

O investimento nesse refrigerador e é essencial para restaurantes com churrascaria, por exemplo. O estoque de carnes é muito grande e não pode ser armazenado em refrigeradores comuns.

Este equipamento é refrigerado por ar forçado com serpentina aletada, além de oferecer indicadores digitais de degelo e temperatura. Por isso, vale a pena comprar uma câmara fria de qualidade.

4. Cervejeira

A cervejeira é excelente para restaurantes que servem cerveja gelada, sendo o modelo de uma porta o mais vendido. As cervejeiras são próprias para expor e manter bebidas na temperatura ideal para consumo.

Tenha em mente que as bebidas possuem temperatura ideal diferente. Isso quer dizer que a temperatura das cervejas não é a mesma de sucos, água, refrigerantes e bebidas destiladas, tipo a vodca!

Elas foram desenvolvidas para auxiliar donos de restaurantes a manter a temperatura com precisão. Afinal, há bebidas que precisam de refrigeração, mas não podem congelar. Além da cervejeira câmara fria, que citamos anteriormente, há os seguintes modelos:

• Cervejeira com porta de vidro

O modelo com porta de vidro é destinado à exposição das bebidas, para despertar o desejo dos clientes. É uma estratégia bastante eficaz! Deixe um refrigerador onde os garçons tenham acesso fácil e mantenha visível.

Assim, eles buscam as bebidas no refrigerador exposto. A título de curiosidade, as cervejeiras de vidro armazenam:

  • 576 latas de 350 ml;
  • 450 garrafas de 355 ml;
  • 196 garrafasde 600 ml.

• Cervejeira com visor

 

As cervejeiras com visor atingem temperaturas entre -2ºC e -6ºC, mesmo assim, são projetadas para manter variação mínima – uma vez atingida a temperatura adequada, as oscilações são poucas. Pode abrir a porta ao longo do dia tranquilamente, pois ela recupera a refrigeração rapidamente.

Além disso, não expõem todas as bebidas de uma vez, é apenas uma janela do estoque. Por isso, este refrigerador é adesivado com cervejas.

3 dicas para ler antes de comprar

A rotina de restaurante é enérgica. Há praças para preparar entrada, prato principal e sobremesa, e todas elas utilizam alimentos que foram antes armazenados e conservados.

Diante da quantidade de tipos de geladeira/refrigeradores para restaurante, fica claro uma coisa: precisamos ajudar você a fazer a melhor escolha. São 3 pontos para considerar: capacidade, modelo e processo de degelo. Vamos detalhar cada um deles a seguir:

1. Calcule a capacidade de armazenamento

A capacidade de armazenamento é o primeiro ponto a observar. Restaurantes com alta demanda necessitam de modelos maiores, ou até mesmo investir em vários equipamentos. Use como base a capacidade produtiva, quantidade de pratos servidos por dia/semana/mês, tipos de pratos, volume de comandas em horários de pico e layout da cozinha.

Cuidado: comprar equipamentos que não atendam à demanda viram gastos desnecessários e geram tumulto na cozinha. Além disso, a falta de espaço para organizar aumenta o desperdício.

2. Invista nos modelos essenciais

Restaurantes contam vários refrigeradores, que ficam frente ao cliente e na área interna. O primeiro ponto é: os produtos oferecidos. O restaurante serve cerveja? Tenha uma cervejeira especial. Serve destilados? Tenha um refrigerador para as garrafas.

No coração do restaurante, a cozinha, avalie a rotina da cozinha. Os refrigeradores french door são os melhores para cozinhas agitadas. Câmaras frias quando a demanda de carnes é alta. Freezers com tampa de vidro para guardar embalagens de alimentos pré-cozidos. Invista conforme a cozinha funciona!

3. Saiba o processo de degelo

O restaurante precisa higienizar de forma prática e criteriosa. O degelo é um dos pontos cruciais, pois ele determina como o processo de higienização acontecerá futuramente. Veja na sequência quais as formas que existem:

Degelo manual: o refrigerador acumula cristais de gelo nas paredes internas e nos pequenos espaços dos compartimentos. Com o tempo, vira uma crosta de gelo que ocupa espaço e causa transtorno. Nesse caso, é preciso desligar o refrigerador, esperar degelar para higienizar e, posteriormente, reabastecer.

Degelo automático: o sistema frost-free, o refrigerador não acumula gelo. Sendo assim, o próprio equipamento faz o controle interno e degela automaticamente. Inclusive, a água derivada desse processo fica em compartimentos externos, atrás do refrigerador.

Agora, você está apto a fazer a escolha conscientemente. Confira a seleção de equipamentos profissionais para restaurantes do nosso site e conheça as opções que temos por lá? Assim, você garante o melhor para o seu negócio!

Te esperamos no departamento, até lá!

Deixe um comentário