Prevenção de perdas em supermercados: 4 dicas para implementá-la

Em todo ambiente comercial, especialmente os atacadistas e varejistas, são muitos os fatores que levam às baixas de estoque. Por isso, a prevenção de perdas em supermercados é a prática mais eficiente para minimizar-se o desperdício de mercadorias com potencial de venda.

Além disso, perdas constantes ocasionam rupturas de estoque, baixas no capital de giro e instabilidade na aquisição de dados administrativos, além de comprometer a qualidade do setor logístico e do controle de estoque.

Por todos esses motivos, os donos de comércio devem, a todo custo, implementar medidas preventivas que diminuam as avarias nos estoques de seus supermercados. Afinal, a perda de produtos significa a perda de lucros.

Quer saber como evitar os desvios de mercadoria, furtos, desperdícios e outros fatores que impactam os números do estoque? O blog da Castellmaq preparou um conteúdo cheio de dicas para otimizar o controle de produtos e evitar perdas de estoque.

Acompanhe a leitura para saber mais:

Fatores que ocasionam a perda de mercadorias

Antes mesmo de saber como evitar, é necessário entender as más práticas que levam às baixas nos estoques dos supermercados. Conhecer os hábitos prejudiciais dentro de um comércio atacado-varejista é passo fundamental para solucioná-los.

De forma geral, existem dois fatores que contribuem para o desperdício de produtos: os conhecidos – falhas internas resultantes de processos gerenciais e operacionais rotineiros do próprio estabelecimento – e os desconhecidos – imprevisíveis pela gestão e acontecem devido a agentes externos e internos, como funcionários, clientes etc.

Como exemplos de perdas conhecidas, as principais são:

  • Manipulação inadequada

Esse tipo de falha acontece durante o trajeto do produto do estoque até as prateleiras ou durante a realocação dentro das gôndolas. Ou seja, é resultado de falhas operacionais dos próprios funcionários.

A falta de cuidado com produtos frágeis e embalagens que se rompem facilmente são os principais motivos das perdas por manipulação inadequada. Além disso, a falta de visão estratégica para o armazenamento e transporte das mercadorias também afeta o processo.

Cabe aos gestores identificarem os problemas e corrigi-los adequadamente.

  • Data de expiração

Problema muito frequente – apesar de injustificável –, a expiração da data de validade das mercadorias é o principal tipo de avaria conhecida, mas que pode ser facilmente contornada por meio de uma gestão eficiente e o controle rigoroso do estoque.

Existem muitos outros problemas relacionados às perdas por prazo de validade: o desperdício de mercadorias, o baixo giro dos produtos, a imagem da empresa ante os clientes e, claro, as altas multas sobre o seu supermercado.

Temos um post exclusivo sobre esse assunto: “Produto vencido no mercado: qual a lei do consumidor?” – não deixe de conferi-lo para saber mais!

  • Acomodação de produtos perecíveis

Por fim, na lista de principais perdas por fatores internos, a acomodação de produtos perecíveis está relacionada à manipulação inadequada, mas é especialmente prejudicial ao setor de hortifruti.

Quando os protocolos de acomodação, armazenamento e acondicionamento de produtos perecíveis não são cumpridos à risca, o resultado é o desperdício de mercadorias. Os supermercados devem estar sempre atentos à maneira na qual produtos sensíveis como hortaliças, frutas, carnes e afins são armazenados e manipulados pelos funcionários.

Já as perdas desconhecidas podem ser dos tipos:

  • Furtos

Prática condenável, mas comum, os furtos representam uma parcela significativa das baixas de estoque não-identificadas. Devido ao grande fluxo de pessoas no interior do estabelecimento, o controle rigoroso antifurto torna-se um desafio para comerciantes e empresários do setor.

A frequência de furtos evidencia as fragilidades dentro do sistema operacional da empresa e serve como bússola para a detecção de vulnerabilidades da gestão, da segurança e do controle.

  • Desvios e fraudes

Outra prática ilegal frequente dentro do ambiente de supermercados e ocasiona muitas perdas para os donos de negócio são os desvios de mercadoria e as fraudes. Situações desse tipo podem ter como causadores agentes internos e externos:

  • Funcionários: agentes internos, que conhecem os processos e tiram vantagens indevidas das fragilidades no checkout, nos registros de produtos, códigos de barras etc;
  • Clientes: agentes externos, que também se aproveitam das vulnerabilidades de segurança e operacionais, consomem produtos no interior da loja, trocam etiquetas, e até mesmo furtam mercadorias de fácil acesso.

carrinho com compras

4 dicas para evitar perdas em supermercados

  • Invista em capacitação profissional

Uma vez que a maior parte das falhas que levam às perdas de mercadorias podem ser causadas por inadequações profissionais, o primeiro passo para obter-se uma gestão efetiva e que minimize as avarias é investir em capacitação profissional.

Isso inclui treinar novos e antigos colaboradores de forma completa e que englobe tanto os protocolos de segurança, estocagem e transporte, como também a cultura consciente sobre a redução de danos.

Dessa forma, cria-se a cultura da eficiência ao mesmo tempo em que diminui-se as falhas operacionais, os desvios e as fraudes. Com uma política justa, produtiva e estratégica!

  • Otimize a gestão e o controle de estoque

Ter em mente que as baixas de estoque também partem da alocação e da gestão das mercadorias é fundamental para se evitar problemas desse tipo. E, mais importante que isso, é admitir que os problemas logísticos são a principal causa das avarias de estoque!

Portanto, pensar estrategicamente em armazenamento, estocagem, acondicionamento, transporte, logística, fornecimento, quantidade de produtos, datas de validade, cuidados específicos com produtos perecíveis são indispensáveis para a equipe de gestão de todo supermercado.

A maneira mais prática e benéfica de ter esse controle é por meio de inventários, que podem ser gerais, parciais, rotativos etc. O ideal é que a contagem dos produtos aconteça periodicamente, com especial atenção aos produtos de alto giro e perecíveis.

Dessa forma, é possível criar um banco de dados amplo e que coloque em perspectiva as ações necessárias para otimizar o estoque do comércio.

Quer saber mais sobre o assunto? Sugerimos a leitura do post “Como otimizar o controle de estoque do supermercado?”, aqui mesmo no blog da Castellmaq.

  • Invista em segurança

A segurança já representa uma boa parte dos investimentos de qualquer supermercado. No entanto, os investimentos em segurança ainda são a melhor forma de se evitar perdas relacionadas à furtos e fraudes de funcionários e clientes.

Câmeras de segurança em locais estratégicos, investimento em uma “equipe anti-perdas” que fiscaliza os corredores e atividades suspeitas são ações preventivas que por si só geram resultados satisfatórios em relação a esse tipo de ocorrência.

Por isso, não cometa o erro de operar sem um sistema de segurança em pleno funcionamento, sobretudo porque trata-se de um investimento que traz resultados imediatos.

  • Invista em um software de automação

Por fim, vale ressaltar que os softwares de gestão e automação para supermercados diminuem consideravelmente o número de falhas operacionais e as fraudes. Além disso, esses programas coletam e organizam dados essenciais para a equipe de gestão.

Inventários, relatórios e outras ferramentas de controle são beneficiados com softwares desse tipo, uma vez que a precisão de dados é muito maior que os fornecidos por contagens mecânicas e similares.

software para controle no supermercado

E então, preparado para minimizar as baixas de estoque em seu supermercado? Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal aprender mais sobre administração de supermercados? Para mais conteúdos como esse, acompanhe as atualizações semanais aqui no blog Castellmaq. Até a próxima!

Deixe um comentário