Guarnição na gastronomia: O que é? Quais são os tipos? Como aplicar?

Tempo de leitura: 4 minutos

Ter um restaurante e trabalhar para aumentar a sua qualidade não é uma tarefa tão simples. De maneira geral, o que vai definir se um restaurante é bom ou não é a diversificação e a apresentação dos pratos que você oferece, ouvir os seus clientes e oferecer um cardápio adequado.

A guarnição pode ser algo que você pode implementar no seu negócio. Receber um prato visualmente atraente para os olhos torna a experiência muito mais especial, principalmente quando comparada a um prato convencional. Por esse motivo, apresentações mais trabalhadas podem garantir a fidelização dos seus clientes.

Se você está pensando em atualizar ou montar um novo cardápio, a guarnição pode servir como um acompanhamento do prato principal ou, até mesmo, como uma entrada. Mas, afinal, você sabe o que é uma guarnição? No conteúdo, vamos apresentar a sua definição, quais são os tipos e como servir. Continue a leitura e confira!

O que é guarnição?

Apesar da guarnição ter inúmeros significados dentro da gastronomia, é possível compreender que ela se refere a alimentos preparados especialmente para acompanhar um determinado prato, pensado para acrescentar sabores e texturas, criando um contraste com a refeição.

Prato de guarnições com moluscos e talheres ao lado

É comum a composição com legumes, verduras, hortaliças, molhos e farofas. Caso você tenha um buffet, é importante que não seja apenas um aglomerado de alimentos na mesa, mantenha a guarnição organizada e decorada para ser atrativa para os seus clientes.

Existem pratos específicos em que o nome já define a presença de uma guarnição. Como é o exemplo do nhoque à la parisienne ou o gnocchi à la parisienne. O termo “parisienne” refere-se a uma guarnição de um molho cremoso com cogumelo Paris, presente em vários pratos com carne vermelha.

A cozinha é o coração de um restaurante, ter ferramentas adequadas faz toda diferença. Confira o conteúdo: Como escolher equipamentos para a cozinha do meu restaurante?

Quais são os tipos de guarnição?

Para cada tipo prato, é preciso que a guarnição seja algo harmonioso e visualmente bonito. Existem algumas receitas clássicas que podem ser uma ótima aposta para o seu restaurante.

tábua de guarnições com queijos e quibes

A guarnição à francesa, por exemplo, vai ervilha, presunto, batata palha, cebola e outros ingredientes. A batata pode ser usada em diferentes receitas, patês e assados são as mais usadas. Os diferentes tipos de salada também podem ser aproveitados, elas acrescentam muito no visual do prato.

Os vegetais, por sua vez, ficam ótimos em combinação com proteínas variadas. Você pode montar um Ratatouille mais elaborado com tomates, abobrinhas e berinjelas. Elas ficam uma delícia e ainda acrescentam um toque a mais de um visual bonito no prato do seu restaurante.

porção de milho assado

Cuidado, nem todos os ingredientes combinam bem entre si. O salmão não deve ser servido com temperos muito fortes como a cebola, por exemplo. Ao invés disso, a dica é combinar com outros legumes e vegetais cozidos que consigam equilibrar bem o sabor do peixe.

Outra dica importante é em alimentos que possuem um certo nível de gordura, como as carnes vermelhas temperadas com ingredientes e temperos mais fortes. Nesse caso, utilize guarnições sólidas como as farofas, elas ajudam a diminuir a sensação de gordura na boca.

Como servir guarnições?

Além de proporcionar um prato bonito que chame a atenção, utilizar os utensílios de cozinha adequados para a sua apresentação é um ótimo diferencial. Restaurantes que servem no local precisam ter acessórios próprios para servir, afinal, não podem ser os mesmos usados na cozinha.

Os recipientes podem variar bastante conforme a quantidade de comida ou o tipo de alimento em si. É comum que a guarnição seja servida com o prato principal. Em porções maiores, o uso de pratos fundos e mini caçarolas acaba sendo o mais indicado.

Outro recipiente bastante utilizado que pode ser um diferencial no seu restaurante é o ramequim, geralmente feito em cerâmica, serve como uma ótima apresentação para guarnição, entradas, molhos e até sobremesas. Existem modelos pequenos ou grandes, você pode adaptá-los de acordo com a receita.

cozinheiro segurando uma tábua com bolo de chocolate

Falando em cerâmica, uma ótima maneira para servir são os pratos feitos com o material em formato oval, retangular ou quadrado. Delicados e resistentes, são uma ótima maneira de entregar um prato decorado sem comprometer o visual da refeição.

Qual é a diferença entre guarnição e acompanhamento?

A guarnição e o acompanhamento podem confundir algumas pessoas, já que os dois são alimentos que complementam o prato principal. Porém, a principal diferença entre os dois é que a guarnição é servida com o prato principal, com o objetivo de decorar e aperfeiçoar o sabor do prato.

Os acompanhamentos são servidos individualmente com o intuito de complementar o prato principal. Por exemplo, se o cliente pedir um bife Wellington, ele também pode solicitar algum acompanhamento, como arroz ou feijão.

porção de batata com chedar e bacon


Esperamos que o conteúdo de hoje tenha sido útil para você. No nosso blog, você encontra vários conteúdos com dicas importantes para quem tem um restaurante, supermercado, padaria ou qualquer outro negócio.

Você também pode se interessar: Decoração de restaurante: dicas para acertar e atrair mais clientes.

Até a próxima!

Deixe um comentário