Organize o layout do supermercado para melhorar as vendas

Tempo de leitura: 6 minutos

Saber como organizar o layout do mercado pode ajudar a melhorar suas vendas. Afinal, com a distribuição correta, é possível direcionar os clientes para pontos específicos e estimulá-los a comprar algo que nem tinham em mente quando chegaram ao seu estabelecimento.

Para isso, é necessário investir em gôndolas que melhorem a experiência de compra e contribuam para o arranjo dos produtos. Via de regra, é possível optar por formas nas quais o cliente precisa fazer um caminho específico, ter um padrão de grade ou ter rotas claras para o fluxo de clientes.

Ou seja, o layout de gôndolas de mercado influencia na decisão de compra dos clientes, como mostra uma pesquisa da USP. Então, se você é proprietário de um estabelecimento desse tipo, continue a leitura e acompanhe nossas dicas!

O que é layout de supermercado?

O layout de supermercado é a distribuição dos equipamentos, mobiliários e produtos no espaço físico do estabelecimento. Para isso, esse arranjo precisa ser elaborado de maneira estratégica a fim de melhorar o fluxo de clientes e o aumento nas vendas.

Para que ele seja feito corretamente, os equipamentos do supermercado precisam ser arranjados com um propósito. O qual pode ser desde um padrão de organização simples e intuitivo até uma disposição que mostra rotas claras ao cliente, sem deixá-las explícitas.

O que é layout de supermercado?

 

Como fazer o layout de um mercado?

De modo geral, deve-se deixar os melhores produtos à altura dos olhos e colocar aqueles que costumam ser comprados no impulso — como doces e refrigerantes — próximos ao caixa.

Isso faz com que muitas das pessoas que entram em mercados acabem comprando mais produtos do que os que estavam na lista que fizeram antes de saírem de casa. Ou seja, os clientes são atraídos visualmente pelas mercadorias.

Continue a leitura e veja cinco dicas de como organizar o layout do seu mercado, mercearia ou mercadinho:

1. Coloque as melhores marcas e produtos a altura dos olhos

A nossa primeira sugestão é que você busque colocar os principais produtos, das marcas que mais vendem, na altura dos olhos dos clientes que estiverem passando pelos corredores.

Pense que os clientes querem encontrar esses itens com facilidade, portanto, é importante colocá-los em suas respectivas seções, de maneira bem visual. Isso também vale para seções de autosserviço.

Em alguns casos, as grandes marcas negociam com os donos de mercados para ter esses lugares privilegiados na hora de dispor seus produtos nas gôndolas.

Quanto ao nível inferior das gôndolas e prateleiras — geralmente, por uma questão de praticidade — são colocados produtos maiores e mais pesados.

Coloque as melhores marcas e produtos a altura dos olhos

 

Dica extra: use a parte inferior da gôndola para dispor produtos para as crianças

Assim como para os adultos, a parte das prateleiras na altura dos olhos costuma ser para produtos atraentes para as crianças. Os produtos para esse público são colocados aqui para chamar a atenção dos pequenos. Afinal, muitos pais os levam no momento de fazer compras e, por essa razão, acabam comprando mais.

Essa tática é uma maneira de estimular o desejo da criançada e, consequentemente, aumentar as vendas.

2. Coloque os produtos gourmets na parte superior

A prateleira superior, geralmente, é a parte menos disputada. Nela, é possível fazer as melhores ofertas, com produtos de marcas menores ou itens gourmet.

Use essa estratégia de marketing no seu mercado e disponha as mercadorias nas prateleiras superiores. Produtos com venda mais lenta e edições limitadas também podem ser colocados nas superiores.

3. Tenha uma seção de produtos próximos ao vencimento

Produtos vencidos nunca são sinal de boa coisa, não é mesmo? Muitas vezes, eles geram prejuízos aos donos de mercados, já que os fornecedores podem não realizar a troca das mercadorias.

Nesse caso, invista em uma seção de vencidinhos. Ou seja, uma gôndola especial — e bem sinalizada — com produtos em promoção devido ao vencimento próximo. Nessas situações, é possível deixá-los o mais próximo do preço de custo possível. Afinal, é melhor lucrar pouco do que ter prejuízo.

Para isso, é possível deixar essa seção próxima aos caixas, para estimular as compras por impulso. Contudo, é possível deixar os vencidinhos no fundo do estabelecimento, obrigando o cliente a andar por outros corredores até chegar lá. Falaremos mais sobre essas estratégias nos próximos tópicos.

4. Coloque os departamentos de mais interesse no fundo do estabelecimento

Alguns departamentos dos mercados são mais procurados e outros geram compras mais específicas. Como é o caso do açougue, da seção de bebidas ou da padaria. Nesses casos, o ideal é deixá-los ao fundo do estabelecimento.

Assim, o cliente precisa andar por vários corredores até encontrar a vitrine da padaria. Isso pode ajudar a estimular a compra de produtos que a pessoa não tinha planejado levar inicialmente.

No caso dos vencidinhos, que mencionamos anteriormente, essa estratégia vale para casos nos quais o mercado vende produtos gourmet. Assim, os clientes que querem pagar mais barato em produtos premium andarão por todo o estabelecimento até a gôndola de promoção.

Coloque os departamentos de mais interesse no fundo do estabelecimento

 

5. Deixe produtos pequenos e de compra impulsiva próximos ao caixa

No momento em que o cliente está indo próximo aos caixas ou pontos de vendas (PDV) é a hora de vender mais e aumentar o faturamento.

Próximo ao checkout, é interessante deixar doces, chocolates, salgadinhos industrializados, balas, chicletes, refrigerantes etc. Ou seja, aqueles alimentos que são decididos de último instante.

Normalmente, os clientes ficam alguns minutos na fila esperando. Estarão com mais fome do que quando entraram no supermercado, além de mais atraídos visualmente. Além disso, às vezes precisam de um pequeno valor para facilitar o troco ou comer algo na volta para casa.

A vontade de comprar alimentos rápidos e industrializados aumenta significativamente nesse trajeto para o caixa.

A seguir, falaremos um pouco mais das diferentes estratégias para organizar um supermercado. Acompanhe a leitura e veja mais!

Deixe produtos pequenos e de compra impulsiva próximos ao caixa

 

Quais os tipos de layout de supermercado?

De resumida, o layout do supermercado pode ser: de caminho forçado, em loop, em grade, simples ou misto.

Caminho forçado

É aquele que obriga o cliente a percorrer uma determinada rota pela loja. Ou seja, a forma como eles conduzem os carrinhos de mercado é pré-estabelecida na hora de elaborar o projeto.

Note que isso não é feito com placas instrutivas, mas apenas com a disposição das gôndolas.

Grade

É um padrão de organização no qual os produtos são bem segmentados em um departamento por gôndola e corredor. Isso influencia, por exemplo, na escolha do melhor expositor refrigerado para o estabelecimento.

Em loop

O layout de mercado em loop é similar ao de caminho forçado. Nele, o cliente tem rotas implícitas que deve seguir. Contudo, nesse caso, o fluxo de clientes pode ser direcionado para um ponto de interesse específico.

Essa pode ser uma ideia criativa para o supermercado valorizar uma seção específica do seu catálogo, por exemplo.

Simples

O arranjo de supermercado simples é aquele que as gôndolas e demais elementos são pensados para otimizar o tempo do cliente. Sem, necessariamente, pensar em estratégias de marketing para estimular compras espontâneas.

Misto

Para finalizar, o layout misto une diferentes estratégias em pontos específicos do mercado. Simples assim. Esse é o arranjo mais comum nos mercados modernos.

Por exemplo, o arranjo de caminho forçado pode ser feito próximo ao caixa rápido ou autosserviço. Enquanto o layout de loop fica no hortifruti e na padaria. O restante do estabelecimento, por sua vez, é organizado em grade.

E aí, gostou das nossas dicas para a organização de gôndola e prateleiras no seu supermercado? Isso pode ajudar a melhorar suas vendas de maneira significativa. Para isso, veja como o que foi abordado aqui faz sentido para a sua realidade.

Independentemente da disposição dos equipamentos no seu estabelecimento, a ideia principal deve ser lucrar mais. Para melhorar essa métrica, aproveite para ler nossasdicas para prevenir perdas no supermercado e evite prejuízos!

Deixe um comentário