O setor de supermercados conseguiu se manter estável no Brasil e vem apresentando crescente melhora e desenvolvimento em 2017. Suas vendas aumentaram em 1,11%, se comparadas às do ano anterior.

A indústria fechou o primeiro semestre de 2017 em alta: teve um aumento de 0,95% nas vendas, com base no mesmo período do ano anterior, de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS). 

São vários os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de um estabelecimento. Informação adequada, atendimento de qualidade, organização e disposição de produtos, preços e ofertas são alguns deles. Porém, os equipamentos para supermercado também são essenciais para que os processos se desenrolem da melhor maneira possível. 

Eles proporcionam vários ganhos, como: otimização do tempo; redução da taxa de erros; modernização e automação de processos; crescimento da produtividade; aumento das vendas e fidelização de clientes, entre outros.

São esses itens que auxiliam na hora de executar uma estratégia de marketing ou de venda, de pesar um produto, de manter suas mercadorias conservadas, de preparar a refeição que você vai oferecer aos seus clientes e por aí vai. 

Em resumo, os equipamentos são seus melhores amigos nesse desafio que é ter um negócio. Por isso, é necessário que você os escolha sabiamente e com muita atenção, afinal eles podem ser os responsáveis por colocá-lo na frente de seu concorrente.

Para ajudá-lo a conhecer alguns dos equipamentos mais importantes e suas principais funções, preparamos a lista a seguir. Separe seu bloco de papel e sua caneta e venha com a gente!

1. Gôndolas 

As gôndolas são equipamentos muito importantes. Distribuídas ao longo do supermercado, elas são responsáveis por armazenar os produtos e deixá-los à vista dos clientes. Antes de escolher o tipo ideal para o seu negócio, leve em consideração que, por guardar tantas mercadorias, ela precisa ser composta por um material reforçado e resistente ao peso.

As cores e o design das gôndolas também devem ser levados em consideração, pois são eles que darão o tom da estética e da harmonização do ambiente. Além de serem úteis e versáteis, as gôndolas também têm um alto valor estratégico quando usadas de maneira correta, afinal ali estarão expostos vários tipos de produtos.

Lembre-se de que, nesses casos, os clientes estão à procura dos itens de que precisa, mas, ao passarem por uma gôndola e verem outra mercadoria, podem acabar optando por levá-la também. Por isso, deve-se pensar e elaborar um planejamento estratégico de localização, baseado no comportamento do público. 

Uma de suas primeiras ações deve ser pesquisar todos os produtos que você oferta. Depois, divida-os em categorias e analise a margem de lucro de cada um, levando em consideração seu custo e potencial de giro. Com essas informações em mãos, você será capaz de planejar melhor a disposição estratégica dos itens nas gôndolas.

Outro ponto de atenção é a forma de posicioná-los. Pense que uma pessoa tem cinco níveis de visão: acima da cabeça, altura dos olhos, linha da cintura, abaixo da cintura e chão.

Ficar abaixando para conferir preços ou encontrar produtos, além de ser muito desconfortável, não é atividade para qualquer um. Ficar na ponta dos pés para pegar mercadorias, correndo o risco de deixá-las cair no chão e quebrar, também não é indicado. 

Por isso, o ponto ideal e de maior impacto para colocar os produtos na gôndola é na altura dos olhos. É ali que eles serão vistos mais facilmente e, consequentemente, será ali que você terá os itens com melhor saída.

Estrategicamente, é interessante selecionar mercadorias de maior valor agregado e que tenham maior margem de lucro para ocuparem esse espaço. Afinal, elas poderão gerar a venda de outro produto ou a venda casada. 

Outra dica é: nunca posicione os artigos mais procurados em gôndolas perto das entradas do supermercado. Isso faz com que os clientes logo encontrem o que foram buscar e não tenham o interesse de andar pelos corredores. Assim, eles não se lembrarão de itens que, talvez, ficaram de fora da lista de compras. 

2. Balança 

Outro equipamento bastante importante para o seu supermercado é a balança. Afinal, vários setores, como açougue e padaria, têm seus produtos pesados.

Para este item específico, vale alguma atenção redobrada, pois a pesagem irregular pode causar problemas perante a fiscalização. Para tanto, é necessário estar por dentro da legislação e das leis em vigor para o uso das balanças nos estabelecimentos, como explicado a seguir.

A lei estipula que algumas informações são obrigatórias na etiqueta da balança, tais como: 

  • descrição do produto;
  • ingredientes usados na fabricação;
  • tabela nutricional;
  • tara da embalagem;
  • data de validade;
  • data da pesagem;
  • preço por unidade de peso;
  • preço final.

O peso líquido drenado (produtos comercializados com água) e o peso líquido glaciado (produtos comercializados com gelo) também já estão sendo cobrados nas etiquetas. É importante que você esteja ciente das leis e de suas vigências, para não ter problemas com a fiscalização ou com os órgãos legais.

Exigências legais esclarecidas, vamos, agora, conhecer alguns tipos de balança e o uso indicado de cada um.

2.1 Balança computadora

Muito versátil e fácil de operar, a balança computadora calcula automaticamente o preço final dos produtos de forma rápida e precisa. Assim, minimiza-se a margem de erros e agiliza-se o processo de pesagem. 

2.2 Balança etiquetadora

Do tipo mais comum, a balança etiquetadora é a responsável por fazer a pesagem e a impressão da etiqueta, além de fornecer o código de barras utilizado no ponto de venda. Nestas etiquetas, devem ser encontrados os dados exigidos nas leis vigentes, como citado no tópico anterior.

2.3 Balança de checkout

balança de checkout é usada para a checagem da gramatura dos produtos — mas ela também é útil nos setores de hortifrúti e padaria. Seu uso é indicado para áreas que têm abastecimento dentro dos supermercados, pois ela auxilia na conferência do recebimento de mercadorias. 

2.4 Balança pesadora

Tendo como principal objetivo fornecer o peso dos produtos, a balança pesadora é obrigatória em locais que não fazem uso das ilhas de pesagem, afinal os clientes precisam conferir essa informação antes de irem para o caixa. Ela também pode ser usada para pesar ingredientes e alimentos que serão usados em receitas de produção própria do supermercado, auxiliando na produção de um setor. 

2.5 Balança plataforma

Utilizada para conferir a mercadoria recebida no supermercado, a balança plataforma é importante porque auxilia na comparação do peso da nota fiscal com o peso do produto na hora da entrega. Assim, é possível evitar problemas ou conflitos futuros com fornecedores.

Esse item é útil para as áreas comerciais do supermercado, pois trabalha com o controle, processamento e envio de produtos e mercadorias. Algumas dicas importantes para o uso desse tipo de balança são:

  • atentar para a higienização das balanças, afinal muitas delas entrarão em contato direto com alimentos e produtos. Além disso, a boa manutenção aumenta a durabilidade do produto;
  • não deixe de conferir a voltagem das balanças e suas configurações métricas. Além disso, cheque se elas estão de acordo com os números estipulados pelas leis vigentes;
  • em caso de problemas, não tente consertá-la sozinho ou utilizando apenas o material de instruções. Procure por um profissional para lidar melhor com essa demanda;
  • se a balança necessitar de configuração especial de software, também é recomendável recorrer a um profissional especializado para fazer o serviço.

3. Leitor de código de barras 

Utilizar códigos de barra tornou-se uma prática muito comum, pois, além de ser mais eficiente para identificar e separar a mercadoria, otimiza o tempo dos funcionários, tornando os processos muito mais eficientes. Por isso, é essencial que você tenha em seu negócio um leitor de código de barras, afinal não se pode ficar de fora da popularização e da automação dos processos.

Mas as vantagens de se utilizar o código de barras não param por aí. Você gera ganhos nos processos logísticos e agilidade nas informações e no acesso ao estoque, além de uma melhora na eficiência e na produtividade.

Seu uso também ajuda a minimizar os erros nos processos, principalmente aqueles causados por interferência humana. Registros e contagens manuais já podem ficar no passado.

O lado financeiro também é impactado. Afinal, com uma taxa menor de erros operacionais e um maior ganho de produtividade, deve ocorrer alguma redução de custos — tanto a médio quanto a logo prazo. 

4. Balcão refrigerado 

Os balcões refrigerados também são muito importantes para o seu negócio, pois eles atuam diretamente na correta conservação de vários alimentos e bebidas do supermercado. E isso tem um impacto enorme no seu volume de estoque. Mas, antes de adquirir o seu, alguns fatores devem ser levados em consideração, como explicado a seguir. 

4.1 Consumo de energia

Este item não está totalmente ligado à função do balcão refrigerador, mas merece bastante atenção, pois pode pesar bastante no orçamento do final do mês. Este tipo de equipamento, geralmente, tem um consumo mais alto de energia.

Portanto, uma dica bem importante é notar se o seu produto vem acompanhado do selo que mostra a garantia de economia em sua conta de luz. Verifique, então, sua classificação correta na tabela de energia antes de comprá-lo.

Saiba que ela funciona da seguinte maneira: os equipamentos têm notas de A a G, sendo que A são aqueles considerados mais econômicos e eficientes e G os que gastam mais energia. Não deixe de fazer a consulta para não ter surpresas desagradáveis no final do mês. 

4.2 Tipo de fluido refrigerante

Este item está ligado diretamente à sustentabilidade do planeta e à emissão de fluidos refrigerantes em nossa atmosfera, grande problema do mundo moderno. E os supermercados são considerados os grandes vilões neste quesito.

Por isso, quando for escolher o seu equipamento, tente fazer a sua parte. Opte por produtos que não precisem de troca de óleo ou lubrificante, como os XP10 ou XP40, por exemplo.

4.3 Expositores fechados

A princípio, pode parecer que a ideia de utilizar expositores fechados afasta os clientes. Mas, na prática, não é assim que acontece.

Com ganhos na qualidade da preservação dos alimentos — e, pasmem, na conta de energia (eles podem reduzir o seu gasto em até 70%) —, os expositores fechados ainda têm outro benefício: não ficam suscetíveis a vírus ou bactérias, como pessoas tossindo ou espirrando sobre eles, por exemplo. 

4.4 Controle e automação

E, por fim, é necessário observar como o degelo é realizado. A maneira mais indicada é o degelo a gás quente, feito de dentro para fora, diminuindo o gasto de energia durante a realização.

Outra opção é o degelo inteligente, bastante utilizado. Nele, o próprio equipamento inicia o descongelamento assim que atinge certa temperatura, podendo ser acompanhado por um sistema na internet, caso necessário.

Dessa forma, um funcionário é dispensado de acompanhar o processo. Isso torna todo o procedimento automatizado e centralizado, de forma eficiente e ágil.

Mas é claro que manutenções devem ser feitas sempre. Afinal, a higiene é essencial não só para manter o equipamento funcionando corretamente, mas para conservá-lo exposto aos olhos de seus clientes. 

5. Fogão industrial 

fogão industrial pode ser uma ótima aposta de equipamento para a cozinha industrial do seu supermercado. Isso porque, diferentemente dos tradicionais, ele é mais econômico, tanto em tempo de cozimento quanto em quantidade de gás, além de ter uma grande taxa de durabilidade, fator bem importante para cozinhas com muitas demandas por dia.

Além disso, há inúmeros tipos e tamanhos, que variam de acordo com a sua necessidade. Com modelos de duas a 6 bocas, os fogões industriais, geralmente, não ocupam muito espaço.

Um ponto a ser considerado é que nem todos os equipamentos têm fornos. Por isso, se você tiver uma demanda especial para este tipo de aquecimento, é necessário atentar a esse detalhe antes da compra. Alguns modelos já oferecem esse acréscimo e, em outros casos, é possível realizar um compra conjunta de uma só vez. 

Ao contrário dos fogões tradicionais, esses modelos não contam com grades, facilitando (e muito!) o trabalho de limpeza. Por serem produzidos com ferro e aço, podem receber qualquer tipo de produto, incluindo desengordurantes. Além disso, ele é todo desmontável, auxiliando na hora daquela limpeza mais profunda e garantindo uma higiene 100% em sua cozinha.

6. Vitrine de sushi 

A comida japonesa ganha, a cada dia, mais adeptos no Brasil — e oferecê-la no seu supermercado pode ser um grande negócio. Mas, para isso, é importante que você invista em uma vitrine de sushi, uma opção para expor o produto de forma interessante, despertando o interesse e o desejo de seu cliente por ele. 

A forma com que você expõe seus produtos no negócio é muito importante, pois ela conversa diretamente com a maneira como seu cliente vai ser despertado e, consequentemente, estimulado a adquirir e experimentar aquele item. Lembre-se de que as pessoas são muito visuais: por isso, invista muito nesse lado na hora de montar a sua vitrine. 

Por ser um produto exportado, por exemplo, uma maneira de chamar a atenção do público de forma criativa — e, ainda, acrescentando personalidade à sua mercadoria — é explorar o espaço da vitrine com uma decoração temática.

Use bandeiras do Japão ou enfeites em vermelho e branco (cores típicas do país, facilmente reconhecíveis e assimiláveis pelas pessoas). Além de atrair os clientes que já gostam do sabor da comida japonesa, você despertará a curiosidade daqueles que nunca a experimentaram, gerando a oportunidade de conquistar um novo público. 

7. Automação comercial 

O mercado está cada vez mais exigente com seus processos e dinâmicas, cobrando uma taxa quase perfeita de execução e o menor número de erros possível. Diante disso, fica praticamente impossível não utilizar todos os recursos disponíveis para adquirir vantagens em automação comercial, por meio de ferramentas tecnológicas e softwares.

A tecnologia pode ajudar (e muito) no aumento das vendas e da lucratividade do seu negócio. Dentro de um supermercado ocorrem, diariamente, inúmeros processos, envolvendo pessoas, produtos e dinheiro.

Apenas esses fatores, juntos, já deixam evidente a importância de se ter processos mais eficientes e assertivos. E aí entra a automação: passar todas essas atribuições e demandas para os softwares. É por meio deles que os benefícios virão, como, por exemplo, o controle de erros ou a redução de custos desnecessários.

Confira, a seguir, algumas vantagens da automação comercial para supermercados.

7.1 Redução de erros

Nesse tipo de estabelecimento, os erros podem afetar muito o faturamento. Por isso, minimizá-los (ou, até mesmo, evitá-los totalmente) é um ganho enorme. Com a automação, o sistema gera informações precisas sobre a mercadoria, desde o seu recebimento até o momento da venda.

São fornecidos dados importantes, como o valor ou o fato de o produto estar incluso em alguma promoção ou desconto. O sistema também tem um rápido tempo de resposta, permitindo que os erros sejam descobertos e corrigidos em um curto período de tempo. 

7.2 Processos integrados e sem burocracia

A burocracia é capaz de gerar uma dor de cabeça enorme, mas, com os processos automatizados, algumas atividades burocráticas não são mais necessárias. Com um software, há a possibilidade de integrar todos os seus processos em um lugar só.

Você pode, por exemplo, unir os controles de estoque, os sistemas financeiros e as notas fiscais. Isso aumenta a velocidade de acesso à informação, ocasionando uma maior produtividade.

7.3 Controle da operação

Gerir as operações é essencial para que todos os processos deem certo. E, com um software de gestão, no qual seus dados estejam integrados, o acesso a planilhas e gráficos sobre o andamento de toda a sua operação não só é possível, como, também, muito mais ágil.

Isto permitirá tomadas de decisões mais assertivas e efetivas. Além disso, a equipe ganhará tempo para produzir mais, já que seu expediente passará por uma otimização importante. 

Bônus: prepare seus equipamentos para supermercado e mãos à obra!

Lembre-se de que, em qualquer negócio, ser criativo e inovador é sempre um diferencial — e não é diferente com os supermercados. Chamar a atenção do público, despertando seu interesse, sua vontade e seu desejo por conhecer e experimentar algum produto, é essencial para a valorização da marca.

E, consequentemente, as chances de fidelização do cliente ao seu negócio crescerão. Busque conhecer bem o seu público, analise seus hábitos, pesquise e observe. Trace planos e crie estratégias. Use e abuse de seus equipamentos.

Aproveite as gôndolas, que são ótimas oportunidades de marketing. Elas são a principal maneira de cativar a atenção e o gosto do público, buscando, pelo visual, conquistá-lo e, ao mesmo tempo, vender o seu produto.

E pense estrategicamente! Lembre-se dos níveis de organização das mercadorias e da disposição das gôndolas dentro do supermercado. 

Coloque os produtos mais procurados nos corredores mais do meio para o final. Outra dica é deixar a padaria na frente, pois as iguarias saindo do forno tendem a fisgar o cliente pelo cheiro logo na entrada, fazendo com que, ali, ele já tenha vontade de comer (e, como dizem, pessoas que vão ao supermercado com fome gastam mais). Estratégia!

As vitrines também são ótimas peças-chave e devem ser utilizadas com muita criatividade. Invista em alimentos frescos ou que possam vir acompanhados de algum tipo de amostra para os clientes. Use decorações temáticas quando necessário. Por exemplo, em uma vitrine de comida japonesa, uma decoração temática com certeza despertará o interesse dos público. 

E, por fim, lembre-se de que a tecnologia pode (e deve!) ser tratada como uma aliada. Cada vez mais tendência, ela é uma ferramenta que veio para ficar — e quem não se reinventar vai acabar ficando para trás ou tendo prejuízos muito grandes, que podem, inclusive, ser fatais. 

Leia e pesquise sobre as tendências do setor de supermercados e vá se atualizando sempre sobre as novidades que surgem. Não fique para trás ou de fora da leva de inovação e ferramentas tecnológicas que está vindo por aí. Esse pode ser um diferencial muito grande para os negócios do futuro.

Agora que você já conhece alguns dos equipamentos mais importantes para supermercado e suas aplicações, que tal entrar em contato conosco? Podemos bater um papo, esclarecer suas dúvidas e oferecer vários dos nossos serviços para aprimorar ainda mais o seu negócio. Não perca tempo. Estamos aguardando! 

Powered by Rock Convert