As mudanças nos hábitos alimentares das pessoas têm obrigado as padarias a reinventar seus produtos. A cada dia surgem novas dietas e restrições alimentares que precisam ser atendidas. Diante disso, é importante conhecer quais são as diferenças entre as sementes para pão para agradar a clientela com alimentos de qualidade.

Portanto, neste texto você vai aprender qual é a diferença entre cereal, semente e grão e quais são as propriedades das principais sementes utilizadas na preparação de pães e outras massas em geral. Confira!

Diferenças entre cereal, semente e grão

Apesar de serem utilizadas como sinônimos em diversas situações, essas 3 palavras têm significados distintos. É importante entender bem esses conceitos para poder oferecer produtos de qualidade em sua padaria. Por isso, vamos entender um pouco melhor sobre cada um deles a seguir.

Cereal

O cereal é um tipo de planta que faz parte da família dos gramíneos. Sendo assim, ele é a planta completa em toda a sua estrutura. Então, quando falamos do trigo ou da cevada, por exemplo, estamos falando de todos os seus componentes de uma só vez. Ou seja, de suas folhas, caule, raízes e sementes.

Semente

Por outro lado, a semente é apenas uma parte de uma planta. Inclusive, ela pode vir ou não de um cereal. Todas as plantas produzem sementes, afinal, elas fazem parte do processo reprodutivo vegetal.

Sendo assim, as sementes são os componentes vivos que permitem que uma nova planta, daquela mesma espécie, seja gerada.

Grão

O grão, por sua vez, é um dos tipos de sementes que existem. Eles são produtos exclusivos dos cereais. Portanto, um morango não produz grão, visto que ele não é um cereal. Em contrapartida, a cevada produz, visto que ela é um tipo de cereal.

Tipos de sementes

Explicados os conceitos, agora vamos abordar algumas das sementes mais utilizadas na fabricação de pães, principalmente os integrais. Para quem quer investir no ramo alimentício, é preciso ser criativo para oferecer novidades constantemente. Portanto, vamos conhecer os principais benefícios de cada uma dessas sementes e suas aplicações culinárias. Acompanhe.

Sementes de girassol

As sementes de girassol são muito nutritivas. Além disso, elas têm uma característica muito importante para diversos tipos de restrições alimentícias atuais: não contém glúten. Não importa se for por modismo ou por uma condição de saúde, as pessoas têm buscado cada vez mais alimentos sem essa enzima. Por isso, o uso do girassol como base para massas de pães pode ser um excelente aliado.

Além da ausência do glúten, ela tem um alto teor de fibras e proteínas. Dessa forma, ela garante maior saciedade do que os pães feitos com o trigo e pode ser uma excelente alternativa para veganos e vegetarianos em geral. Outro importante componente é a vitamina E, excelente para pele, cabelos e unhas.

A semente de girassol também ajuda na prevenção do câncer, por conter selênio. Ela também tem ação desintoxicante e o magnésio ajuda no alívio do stress e na saúde dos ossos, dentes e unhas. São tantos benefícios que fica fácil vender um pão feito com ela.

Semente de linhaça

  

A semente de linhaça é considerada um dos alimentos funcionais mais poderosos dentro da alimentação humana. Ela é fonte de ômega 3, nutriente que equilibra os níveis de colesterol. Com isso ela ajuda na melhora da saúde cardiovascular.

Além disso, ela é rica em fibra, ou seja, ela promove mais saciedade e ainda estimula o bom funcionamento do intestino. Como resultado disso, ela ajuda no processo de emagrecimento. Ela também auxilia na eliminação de toxinas e na produção de colágeno. Com isso a pele fica mais tonificada e viçosa.

A linhaça tem duas variedades: dourada e marrom. Nutricionalmente, existem poucas diferenças entre as 2. A dourada apresenta um pouco mais de proteína, enquanto a marrom apresenta mais fibras. Além disso a dourada tem um gosto mais suave.

Sementes de chia

As sementes de chia também são consideradas alimento funcional. Nelas são encontrados diversos nutrientes como selênio, magnésio, zinco, vitaminas A, E e B6 e ainda niacina, riboflavina e tiamina.

Além disso elas são ricas em diversos nutrientes, conforme abaixo:

  • vitamina C: 5,4 miligramas por 100 gramas (7 vezes maior do que o das laranjas);

  • potássio: 809,15 miligramas por 100 gramas (2 vezes maior do que o das bananas);

  • ferro: 9,9 miligramas por 100 gramas (3 vezes maior do que no espinafre).

Com tantos nutrientes, ela é capaz de oferecer muitos benefícios à saúde. A começar pelo combate ao colesterol ruim e na prevenção da diabetes. Além disso, ela ajuda a aumentar a imunidade e tem efeito desintoxicante no organismo.

Assim como a semente de girassol, a chia não contém glúten. Portanto, ela pode ser incrementada sem medo em receitas para celíacos e praticantes de dietas restritivas a esse componente.

Gergelim

 

O gergelim é bastante nutritivo e benéfico para a saúde. Ele geralmente é encontrado em sementes nas cores branca, marrom ou preta. Além disso, é fonte de vitaminas do complexo B, fibras, gorduras boas e minerais, além de não conter glúten.

Essas pequenas sementinhas são um verdadeiro coquetel nutritivo para os ossos. Elas têm zinco, fósforo e uma quantidade de cálcio por porção maior que a do leite. Além disso, a presença de cobre ajuda na recuperação de doenças inflamatórias como a artrite, por exemplo.

Outro benefício importante do gergelim é o controle do colesterol e do diabetes, além de ajudar no processo de emagrecimento por aumentar a saciedade. E, para quem deseja ganhar massa muscular, ele tem um alto teor de proteína por porção.

Ou seja, o gergelim é uma semente que proporciona benefícios para diversos tipos de pessoas, com vários objetivos e necessidades diferentes.

Enfim, existem grãos e sementes variados para substituir a farinha de trigo em suas receitas. Ao escolher essas variações de ingredientes, sua padaria pode ganhar em quantidade e qualidade de clientes. Adicionalmente, seus clientes ganharão na qualidade nutricional dos alimentos adquiridos. É mais saúde para eles e para o seu negócio!

Agora que você já aprendeu um pouco mais sobre a variedade de sementes para pão, que tal aprender algumas dicas de conservação? Confira neste outro texto tudo sobre o congelamento de pães e qual é a importância dessa técnica para padarias.

 

Powered by Rock Convert