Casa de carnes é diferente de açougue? Veja as vantagens

Qual a diferença entre casa de carne e açougue? Descubra neste post!

Se você gosta de preparar um bom churrasco, certamente já entrou em comércio próprio de venda de carnes, certo? Mas você sabia que existem diferenças entre os estabelecimentos?

É isso mesmo, os açougues e as casas de carne, apesar de terem o mesmo propósito, são diferentes.E para adiantar, a casa de carne não é apenas uma “versão gourmet” do açougue. Pois é! Sabemos que muita gente nem faz ideia dessa informação.

É por essa razão que, hoje, no Blog da Castelmaq, elaboramos um conteúdo exclusivo sobre as características desses dois comércios, além das possíveis vantagens e desvantagens entre eles. Confira!

As diferenças na estrutura dos comércios

Normalmente, a nossa primeira impressão é sempre relacionada à ambientação, certo? Assim, uma das diferenças mais notáveis entre um açougue tradicional e uma casa de carne está relacionada às instalações do local.

Como os açougues são mais antigos, começaremos por eles!

Características do açougue

Ao imaginar um açougue, algumas características vêm à mente. Geralmente, ele é elaborado com paredes brancas, balcões expositores, carnes penduradas em anzóis, balanças e geladeiras.

Para fazer o seu pedido, você deve entrar na fila, falar com o responsável pelos cortes que vai separar a carne em um saquinho plástico transparente, pesar o produto, precificar e te entregar.

Além das questões físicas do comércio, é normal depararmos com veículos de açougues, certo? Isso porque eles também são responsáveis por suprir outros comércios.

Ou seja, outra característica do estabelecimento é a venda em grande escala – sendo também os responsáveis pela entrega da mercadoria!

Características da casa de carne

Em uma casa de carne, as características mudam. Normalmente, a estrutura desses estabelecimentos é diferente.

A primeira coisa que percebemos é que o espaço é mais refinado – sabe aquele espaço do mercado separado para os produtos importados? Então, é basicamente assim.

Sem contar que o balcão expositor é menor, já que as carnes que eram carnes penduradas, agora estão embaladas à vácuo nas geladeiras expositoras.

Outra coisa que diverge entre os comércios é que a clássica balança também tem seu brilho ofuscado, podendo ser trocada por um modelo mais moderno – com tecnologia Wi-Fi e tudo mais.

Além dessas características, o fator primordial do comércio é o atendimento personalizado. Se você gosta de fazer churrasco, provavelmente o açougueiro vai te conhecer pelo nome e pelos cortes que você gosta.

Ao chegar no caixa, ele estará com as carnes preparadas. Ah, e nada de fila!

Os cortes de carne também são diferentes

A elegância das casas de carne não são apenas visuais: os cortes também são diferenciados!

Cortes que são colocados à venda em açougues

As idas ao açougue estão relacionadas à acessibilidade, tanto de localização quanto de precificação. Por lá, encontramos cortes mais comuns, como:

  • Frango: peito, coxa e sobrecoxa, asa, sassami, moela e outros;
  • Porco: bisteca, panceta, lombo, coxão duro, costelinha, pernil, linguiça etc.
  • Bovina: patinho, maminha, fraldinha, contrafilé, alcatra, coxão mole e mais.

Cortes que são colocados à venda em casas de carne

Já nas casas de carnes, por serem ambientes mais requintados, é normal que os produtos sejam refinados. As casas de carne podem vender o mesmo corte, mas, definitivamente terá uma qualidade superior – é a famosa carne de primeira, ou como denominado pelos comerciantes “carnes premium“.

Devido à rotulagem e ao gênero da carne, os valores dos cortes aumentam. Além disso, você terá novas opções de cortes que, certamente, não encontrará em um açougue, como:

  • Baby-beef;
  • Costela premium;
  • T-bone;
  • Prime Rib.

É claro que isso não pode ser considerado como uma regra – existem inúmeros açougues que vendem carnes de primeira qualidade. Mas todas as casas de carne possuem essa característica.

Produtos comercializados além das carnes

Para os estabelecimentos que são apenas açougues – ou seja, que não sejam anexos de mercados ou outros comércios – é normal encontrar outros produtos para compra, como sacos de carvão, refrigerantes, cervejas, sal grosso etc.

Assim, é possível notar que são elementos mais básicos que vão ajudar o cliente a ambientar e realizar o preparo da carne.

Já para as casas de carne, as opções aumentam. Isso porque o estabelecimento é feito para você preparar um churrasco de qualidade.

Então, além dos equipamentos e utensílios para queimar uma carne, você pode encontrar especiarias, queijos, vinhos, cervejas artesanais, grelhas e muito mais.

Leia também – 5 passos para arrasar em um churrasco gourmet

A casa de carne é mais vantajosa que o açougue?

Se pensarmos como empreendedores, a casa de carne é mais vantajosa que o açougue devido ao retorno monetário que o comércio pode oferecer. Além disso, existem outras vantagens, como:

  • A casa de carne é um ambiente mais “clean“, fator que aprimora a experiência do cliente;
  • Os produtos comercializados são de qualidade superior;
  • É possível adquirir peças mais raras.
  • O atendimento é personalizado;
  • É possível adquirir outras mercadorias além da carne;

Porém, nada é completamente vantajoso, não é mesmo? Entre os empecilhos da casa de carne, podemos listar:

  • O investimento inicial é maior devido às instalações, equipamentos, produtos necessários para elaborar o comércio;
  • Por ter o ticket médio mais alto, os produtos podem não ser acessíveis a diversas classes sociais, consequentemente, “perdendo clientes”;
  • Ao optar apenas por cortes premium, o estabelecimento pode deixar de ganhar dinheiro caso o cliente solicite uma carne mais comum;
  • Dificuldade de fornecimento. Carnes especiais necessitam de criadouros específicos, reduzindo as opções de abastecimento.

E aí, considerando investir em uma casa de carne? Lembre-se: quem entra em uma casa de carne quer ser encantado pelas peças. Portanto, ofereça uma experiência incrível aos clientes.

Assim, definitivamente ele voltará pela qualidade do produto e pelo atendimento personalizado.

Para continuar aprendendo sobre a temática, confira quais são os 8 equipamentos que não podem faltar em um comércio de carne!

Deixe um comentário