Fazer uma gestão de supermercados eficiente é crucial para a obtenção do sucesso. E, para que isso ocorra, é necessário levar em consideração diversos pontos: entre as atribuições do gestor, está, por exemplo, o controle adequado de estoque, a boa comunicação com os clientes, o treinamento adequado dos funcionário, a aquisição de equipamentos de qualidade e a implementação de estratégias de marketing e de fidelização.

Manter todos esses pontos em ordem exige muita dedicação e comprometimento. Pensando nisso, decidimos listar, ao longo deste post, 7 dicas que vão te ajudar a melhorar a gestão de supermercado. Confira agora mesmo:

1. Melhore a comunicação e simplifique os processos

Melhorar a comunicação é essencial para padronizar e simplificar processos em supermercados. Esse quesito deve ser considerado em 2 esferas, tanto a interna quanto a externa, ou seja, é necessário manter boa comunicação com funcionários e com fornecedores. Tudo deve estar sempre alinhado para que haja menos ruídos.

O bom gestor deve prezar por dialogar constantemente e de maneira clara com todos parceiros que entregam produtos no supermercado para evitar problemas com atrasos, envios incorretos de mercadorias, entre outras questões.

Já internamente, a comunicação de qualidade garante que todos os funcionários tenham clareza sobre suas funções no trabalho e de que forma a empresa espera que eles as desempenhem.

Colaboradores dos caixas devem ser sempre cordiais e educados, enquanto repositores precisam ser solícitos. Já os empregados que fazem o controle de mercadorias devem ser extremamente cuidadosos e atenciosos na conferência de produtos.

Em outras palavras, manter uma comunicação assertiva é muito importante para melhorar a gestão de supermercados.

Já simplificar os processos internos é uma maneira de minimizar a possibilidade de erros ou problemas. Quanto menos elaborados forem os procedimentos, mais facilidade os seus funcionários terão para segui-los.

Estude bem os processos do supermercado e defina de que forma eles podem ser cumpridos simplificadamente, sem que haja perda na eficiência. Converse com as equipes para que todos os envolvidos no trabalho tenham conhecimento sobre as etapas do negócio e peça feedbacks o tempo todo para ter certeza de que tudo está sendo cumprido da forma necessária em todos os estágios de implementação.

2. Faça checklists

Desenvolver metodologias para checklists é extremamente importante para gerir e controlar da melhor forma todos os processos no supermercado. A utilização de ferramentas automatizadas é uma ótima opção para agilizar a checagem e minimizar possíveis erros.

É possível utilizar checklists para melhorar a gestão em diversos setores, como estoque, limpeza, padaria, entre outros. Com relação ao estoque, a ferramenta auxilia no controle de mercadorias que entram e saem, no trato com fornecedores, cumprimento de prazos, etc.

Já com relação à limpeza, a checklist garante que não haja esquecimento de nenhuma área do supermercado, tanto interna, de utlização dos funcionários, quanto externa, de uso dos clientes da loja. É importante manter banheiros, corredores, áreas de caixa, estacionamento e local de armazenamento de estoque em boas condições de higiene por diversas razões.

Além de manter o supermercado em ordem com relação às normas de Vigilância Sanitária, a avaliação do consumidor passa pela limpeza. Nenhum cliente vai se sentir confortável para comprar alimentos em um local com aspecto sujo e mal cuidado. Por isso, manter uma checklist específica para as questões de limpeza é realmente muito necessário.

A ferramenta também pode ser muito útil no setor de padaria ou açougue, por exemplo.

Criar uma checklist para garantir que a produção de pães, bolos e doces seja cumprida conforme o cronograma estabelecido pela gerência também é indicado e otimiza o fluxo de trabalho.

O mesmo serve para o setor de açougue, já que os funcionários precisam fazer cortes específicos para embalo, pesagem e venda de diferentes tipos de carne diariamente.

3. Renove os seus equipamentos

Fazer uma boa gestão de supermercados passa pela aquisição de bons equipamentos. Para que o trabalho seja desenvolvido da melhor maneira pelos funcionários, eles precisam contar com maquinário de qualidade.

Em um supermercado, é muito importante utilizar diversos tipos de instrumentos. No setor de açougue, por exemplo, é necessário manter bons moedores de carne. Eles precisam estar com a manutenção em dia e devem ser trocados periodicamente.

Já a padaria precisa ter fatiadores de frios em boas condições de uso e balanças de qualidade para a pesagem de itens vendidos a quilo. A aquisição de etiquetas também é importante.

Vitrines também são indicadas para a apresentação ideal dos produtos aos clientes. Já a sessão de hortifruti deve contar com expositores adequados.

Além do investimento em produtos de qualidade e capacitação de pessoal, é importante que o gestor tenha orçamento para efetuar manutenção periódica e troca de equipamentos sempre que necessário.

4. Tenha uma gestão de pessoas eficiente

Gerenciar equipes de forma eficiente é um dos principais desafios dos gestores e, em um supermercado, a situação não é diferente. O capital humano é extremamente importante em qualquer tipo de empresa, mas principalmente nas que lidam diretamente com o público.

Em um supermercado, cujo principal objetivo é prestar um serviço aos consumidores, uma má gestão fica ainda mais evidente. Portanto, é muito importante que o gestor invista em seus funcionários.

Desenvolva campanhas de conscientização quanto ao relacionamento com o cliente, promova incentivos para o atingimento de metas e estimule a boa convivência entre todos no ambiente de trabalho.

Ter funcionários mal-educados, mal-humorados, com aparência desalinhada e sem padrão impacta negativamente na imagem da empresa perante o público. Essas questões são resolvidas quando há uma boa gestão de pessoal.

A equipe deve ser bem treinada e motivada. Receber orientações claras sobre como desempenhar trabalho, quais são os objetivos e o que o supermercado espera delas.

É necessário fornecer condições para o bom desempenho das funções e sempre valorizar os trabalhadores. O investimento é necessário para que haja redução do turnover (o famoso “entra-e-sai” do mercado). Quanto mais satisfeitos seus colaboradores estiverem, menos propensos a buscarem outras oportunidades de trabalho eles ficarão.

E, entregando resultados e trabalhando da maneira esperada, você não precisará fazer demissões nem novas contratações, o que gera muitos custos para a empresa. Além disso, reduz o risco de perda na qualidade com pessoal sem treinamento ou experiência prévia nas funções.

5. Use a tecnologia ao seu favor

É importante que gestores de grandes e de pequenos supermercados estejam atentos às inovações tecnológicas e às mudanças que elas podem propiciar. Isso é necessário porque, cada vez mais, gigantes do varejo estão investindo em lojas de bairro e, por isso, os comerciantes de menor porte devem se adequar para a competição que bate à porta.

Uma das vantagens que a tecnologia proporciona é a mobilidade. Utilizando coletores de dados e etiquetas eletrônicas, é possível agilizar processos e verificar de forma rápida eventuais divergências entre preços informados nas gôndolas e os registrados no caixa, por exemplo.

A identificação por radiofrequência (ou RDIF) também é uma inovação da tecnologia que promete melhorar muito o dia a dia nos supermercados. A transmissão de dados via onda vai garantir o fim das longas filas mesmo em se tratando de clientes que fazem comprar enormes para abastecimento a casa durante o mês. A etiqueta RDIF já existe e vem ganhando espaço aos poucos em razão do alto custo de implementação.

Entretanto, a tendência é de que elas passem a ser mais acessíveis e conquistem cada vez mais lojas varejistas. Elas permitem o fim das filas, pois os produtos que estiverem no carrinho não precisarão passar pelo controle da operadora de caixa. Isso quer dizer que eles já serão computados e somados automaticamente à conta que o cliente deverá pagar.

Já uma inovação mais presente na realidade dos supermercados brasileiros é a nota fiscal eletrônica ao consumidor (NFC-e). A utilização da NFC-e vai permitir a redução nos custos com o Sistema PDV, software que faz a emissão dos documentos fiscais, uma vez que não haverá mais necessidade de impressão dos papéis. Essa economia pode significar aumento do lucro e possibilidade de investimento em outro setor do supermercado.

6. Valorize e dialogue com o seu consumidor

Os principais objetivos de uma loja do setor varejista são vender, aumentar os lucros e o faturamento, obter destaque e conquistar cada vez mais espaço no mercado. E a medida para o atingimento dessas metas é a resposta dos clientes.

Ter um supermercado de sucesso significa ganhar cada vez mais consumidores, manter a fidelização do público e atender as demandas específicas que eles geram. Para isso, é necessário conhecer quem é seu comprador, o que ele deseja, quais são os problemas que tem e oferecer soluções.

É importante definir bem o segmento de atuação e estabelecer diretrizes. O seu supermercado é focado na classe A? Pretende atender, principalmente, a classe média? Ou o público-alvo faz parte das classes C, D e E?

É importante saber quem são os seus clientes para poder ter em sua loja o mix de produtos adequado, oferecer itens que eles querem consumir e utilizar estratégias de marketing acertadas.

Investir em promoções que tenham apelo com seu consumidor, desenvolver campanhas sazonais para estimular a fidelização, pensar em uma decoração que seja condizente e dialogar com ele são dicas muito importantes para atingir a valorização do seu público.

7. Tenha planejamento e controle financeiro

Ter planejamento e controle financeiro são quesitos fundamentais para a saúde de qualquer negócio. As questões são ainda mais importantes quando se trata de comércio. Lojas do varejo envolvem várias frentes, como pagamento de funcionários, compra de produtos de fornecedores e quitação de diversos impostos. Por isso, é necessário manter as contas em dia.

Ter um capital de giro suficiente, manter dinheiro em caixa para eventuais emergência, utilizar linhas de crédito com responsabilidade e cuidado, prezar pelo pagamento sempre em dia do salário dos funcionários — incluindo benefícios —, honrar compromissos com os fornecedores e ainda as responsabilidades com o governo é primordial para a boa gestão do negócio.

Tendo a parte financeira bem estruturada, é possível concentrar esforços nos outros setores do supermercado, verificar quais áreas precisam de investimento, pensar em quanto de dinheiro pode e deve ser alocado para tal fim, estabelecer os custos que precisam ser reduzidos, entre outras decisões estratégicas de extrema relevância.

Aposte na geração de relatórios para acompanhar resultados e indicadores de desempenho. Só assim você poderá tomar decisões conscientes e inteligentes que te ajudarão a prosperar.

Caso você não tenha muito domínio da área financeira, pode contratar empresas de consultoria contábil e administrativa que ajudarão nesses quesitos citados acima. Pesquise, peça referências e escolha um parceiro sério, comprometido e de renome para te ajudar.

Fazer uma boa gestão de supermercados consiste na atenção a diversos setores que integram o negócio. É necessário alinhar a comunicação, simplificar e otimizar os processos e manter um bom gerenciamento dos funcionários, fazendo com que as equipes sejam integradas e bem treinadas.

Também é preciso manter checklists para garantir o cumprimento de todas as etapas e os estágios essenciais para o bom andamento do trabalho, utilizar a tecnologia e se manter atualizado com relação às novas possibilidades. É necessário, ainda, investir na renovação de bons equipamentos e ler, dedicar-se e buscar aprender, pois o mundo dos negócios evolui rapidamente, renova-se, reinventa processos e cria diferentes possibilidades.

Fazer uma boa gestão de supermercados é, acima de tudo, prezar pela fidelização e pelo bom atendimento ao cliente, sem deixar de lado o estímulo a um clima saudável no ambiente de trabalho e a uma relação séria e amigável com os fornecedores. Também é importante se atentar à concorrência, e tomar atitudes para se destacar nesse mercado tão competitivo.

Aliar todos esses quesitos é um desafio, mas existem programas para automatização de processos, cursos de reciclagem, blogs que trazem dicas valiosas, entre outras ferramentas que ajudam a aprimorar o desempenho dessa função tão importante, a gestão do varejo.

Siga as nossas dicas, invista no seu negócio e trabalhe duro. Assim, certamente você alcançará o sucesso.

Ficou com alguma dúvida ou quer contar como você faz o para manter uma gestão eficiente do seu supermercado? Deixe um comentário no post e entre para a conversa!

Powered by Rock Convert